Fluminense fica no empate com o Ceará, mas sai da zona de rebaixamento

Foi uma segunda-feira de boas notícias para o torcedor do Fluminense: chegada de Nenê, boas atuações de Ganso e Pedro, que voltou a marcar… Mas a mais aguardada, no entanto, não veio. Mesmo jogando bem e apoiado pela torcida, que compareceu em bom número no Maracanã, os tricolores não conseguiram levar sua superioridade para o placar. O empate em 1 a 1 com o Ceará — que teve a ajuda do VAR para validar o gol de Pedro e anular o que seria o da virada do rival — impediu a noite de ser perfeita. E a euforia do início do jogo deu lugar a uma forte vaia e a gritos de “time sem vergonha”.

A julgar pela atuação do time, as críticas soam injustas. O Tricolor teve mais a bola (50,9% de posse) e finalizou mais que o rival (7 contra 5). Mas a campanha irregular até a parada para a Copa América e o histórico de não conseguir vencer mesmo quando joga bem pesaram para o torcedor.

– A gente teve chances, mas é uma pena que não caprichou – declarou Ganso na saída de campo.

Mas há motivos para respirar aliviado. O Fluminense, que havia entrado em campo na zona do rebaixamento do Brasileiro, conseguiu sair do sufoco com o ponto conquistado no Maracanã. Agora, tem nove, assim como Vasco e Cruzeiro. Mas leva a melhor no saldo de gols (-3 contra -7 dos dois concorrentes). Em 15º na tabela de classificação, terá novo confronto direto pela frente: no sábado, fará clássico contra os vascaínos, em São Januário, diz o Extra.

Apesar da preocupação, o time também deixou motivos para encher a torcida de esperança. O maior deles foi a atuação de Pedro. O camisa 9, que recebera um recado da torcida no treino aberto do último domingo, em razão de seu interesse na proposta do Flamengo, teve sua melhor atuação no ano e voltou a marcar. Ganso também se saiu bem. Mais recuado, ditou o ritmo do jogo e mostrou que pode formar boa dupla com o reforço Nenê.

16/07/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *