Isenção de vistos a turistas de Austrália, Canadá, EUA e Japão vale a partir desta 2ª

A estadia dos estrangeiros que preencherem esse quesito sem visto será de 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90. A medida anunciada pelo governo é unilateral. Ou seja, brasileiros continuam precisando de visto para entrar nos países beneficiados pelo ato.

Segundo o Ministério do Turismo, os cidadãos dos 4 países beneficiados pela medida já utilizam, atualmente, o visto eletrônico, que acelera a permissão de entrada no Brasil.

“Com essa iniciativa [do visto eletrônico], houve o aumento de cerca de 35% no pedido de visto desses países para o Brasil, em relação a 2017, o que, caso seja convertido em viagem efetivamente, poderá resultar em um impacto de US$ 1 bilhão”, afirma o governo.

Levantamento do Poder360 aponta, no entanto, que o total de norte-americanos que vêm ao país está praticamente estagnado nos últimos anos.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

Em 2018, o Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas, o que corresponde a 0,5% dos viajantes do mundo, e ainda menor do que a Torre Eiffel recebeu no mesmo ano (7 milhões). A Argentina, por exemplo, recebeu 10 milhões de turistas.

O levantamento também mostra que, entre todos os países isentos de vistos, os Estados Unidos são os únicos que enviaram ao Brasil número relevante de turistas em 2018: foram 538,5 mil, o que corresponde a 8% do total. Em relação a 2017, o número de norte-americanos que viajaram ao Brasil aumentou (de 475,2 mil em 2017 para 538,5 mil em 2018), mas ainda fica aquém de 2014 (656,8 mil), ano de Copa do Mundo.

Mas, segundo o Ministério do Turismo, 2019 trará 1 novo cenário. Ao lançar o programa Investe Turismo, o ministro Marcelo Álvaro disse que os investimentos no setor já deram resultados no pedido de vistos. Em parceria a Embratur e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o projeto receberá 1 investimento inicial de R$ 200 milhões.

“Temos aumento significativo de reserva de passagens desses quatro países para o Brasil. Só para dezembro temos mais de 250% de aumento de turistas, salvo engano, do Japão e da Austrália”, afirmou.

17/06/2019