Advogado de João de Deus acusa vítima de ser prostituta e ter “passado de extorsão”

Preso no último domingo (16), em Abadiânia, João de Deus começou a prestar depoimento à polícia. Ele negou, inicialmente, qualquer tipo de culpa nos abusos sexuais dos quais é acusado. Sua defesa, segundo o jornal Folha de S.Paulo, ainda tentou desqualificar algumas denunciantes.

O médium falou por mais de duas horas para duas delegadas da Polícia Civil de Goiás e, segundo a publicação informa, ele se lembrou de algumas das vítimas que o denunciam atualmente. Alberto Toron, seu advogado, ainda desqualificou uma vítima, a holandesa Zehira Leneke.

“Essa holandesa, estou recebendo informações, com um dossiê, de que tem um passado nada recomendável, o que pode descredibilzar sua palavra. Era uma prostituta e tinha um passado de extorsão. O fato de ter sido prostituta, por si só, não a descredibiliza, mas é preciso ver o contexto da vida dessa mulher para ver se ela tem crédito ou não”, declarou o advogado, segundo o Terra.

Questionado sobre a denúncia feita pela filha do médium, o advogado afirmou que ela já fez mais de um vídeo retirando as acusações e que “tem um histórico de internações.”

17/12/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *