Cadeia onde Pezão está preso é alvo de nova inspeção das Forças Armadas e da PM

Sete celulares foram encontrados durante a inspeção realizada, na manhã desta sexta-feira, no Complexo Prisional da Polícia Militar, no bairro do Fonseca, em Niterói, município da Região Metropolitana do Rio, onde está preso o governador Luiz Fernando Pezão. Os aparelhos estavam na área comum nos fundos da cadeia, fora das celas, e foram localizados com o auxílio de equipamentos que detectam ondas eletromagnéticas.

A inspeção foi feita a pedido da Corregedoria da PM. Equipes das Forças Armadas e corporação chegaram ao presídio no início da manhã. De acordo com o Comando Militar do Leste (CML) foram mobilizados 160 militares das Forças Armadas e 100 policiais militares. O presídio foi alvo de pelos menos outras duas inspeções no início deste mês. Nenhuma irregularidade foi encontrada, diz o Extra.

Pezão se encontra numa sala da cadeia. Ele foi obrigado pela direção da unidade a usar o mesmo uniforme dos demais detentos: um short preto com camisa branca. Funcionários do presídio contaram que, inicialmente, ele pediu para usar suas próprias roupas, já que não é policial militar. O diretor da unidade negou o pedido.

O governador e o ex-procurador-geral de Justiça, Claudio Lopes, que está na mesma unidade, tiveram os cabelos cortados. Os dois estão na ala reservada aos oficiais da PM.

21/12/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *