Estudantes da rede estadual de Rio Largo comemoram aprovação no Enem

Depois de um ano de muito esforço e dedicação aos estudos, muitos estudantes receberam com alegria o resultado de sua inclusão na lista da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) divulgada no último dia 18. Três estudantes da rede estadual de Rio Largo estão entre os aprovados na primeira chamada.

Alunos da Escola Estadual Santos Dumont, João Alexandre da Silva Barbosa, 17 anos; Gustavo Rodrigues, 18 anos, e Thiago De Emery, 18 anos, foram aprovados, respectivamente, para os cursos de Direito, Ciência e Tecnologia de Laticínios e Administração, todos na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Os três jovens, além da amizade, têm em comum a dedicação aos estudos, superação dos seus próprios limites físicos e a determinação de lutar pelos seus sonhos.

Thiago e João, por exemplo, dividiram seu tempo entre trabalho e estudos. No horário da manhã, Thiago trabalhava como auxiliar administrativo na bomboniere do pai, enquanto João cumpria sua funções como arquivista  no Banco do Nordeste. À tarde, os dois se juntavam a Gustavo para assistir às aulas do 3º ano do Ensino médio na escola e, à noite, os três seguiam para a Ufal, onde participavam do curso preparatório gratuito ofertado pela universidade, o “Conexões de Saberes”.

“Também participávamos de aulões aos sábados e domingos na escola e na Ufal. A gente ainda se encontrava em nossas casas para estudar”, lembra Gustavo. “Muitas vezes saía direto do trabalho e chegava atrasado na escola, mas não desanimei”, conta Thiago. “Foi uma rotina cansativa, mas o resultado foi gratificante”, comemora João.

Escolhas – Cada um dos garotos teve uma motivação especial para as futuras escolhas acadêmicas. Para João e Thiago, foi a vontade de ajudar o próximo. “Li livros sobre Direito e optei por este curso para poder ajudar as pessoas da minha comunidade em Rio Largo”, revela João.

“No Enem, minha primeira opção foi Psicologia, pois quero aprender a lidar e ajudar o ser humano em seus conflitos. Nesta primeira chamada, entrei para minha segunda opção, que foi Administração, mas posso ser selecionado para Psicologia na segunda chamada do Sisu”, explica Thiago.

Já para Gustavo, a escolha foi motivada por lembranças de sua infância. “Quando criança morei com meus avós na Paraíba e sempre gostei da área rural. Quero me especializar em controle de qualidade e trabalhar em laboratório”, fala o estudante aprovado em 1º lugar no curso, que inicia esta ano a sua primeira turma.

Escola – Ao falar da sua escola, os garotos apontam o comprometimento e a qualidade do corpo docente como um diferencial para o êxito dos alunos no Enem. “Temos muitos professores mestres e doutores, algo que não se vê em muita escola particular”, observa João.

“Nossos professores prezam pelo aprendizado, uma preocupação que vai além da sala de aula. São nossos amigos”, complementa Thiago.

O diretor adjunto Renato Vasco foi professor de História de João, Thiago e Gustavo e destaca o comprometimento dos garotos com os estudos. “Sempre foram excelentes alunos, fazendo boas intervenções durante a aula”, recorda.

Recém- empossado como gestor, Renato afirma que os bons resultados também são consequência de uma forte integração entre família e escola. “Trazemos os pais para a nossa unidade de ensino, para que ele acompanhe o desempenho de seu filho. No caso do Enem, intensificamos este trabalho com as turmas de 3º ano, fazendo aulões aos sábados. Também incentivamos o aluno que está no 2º ano a fazer o exame para se familiarizar com a metodologia”, pontua Renato, informando que a escola já cogita intensificar os aulões preparatórios em 2016.

Dicas – Para os jovens que se submeterão ao Enem em 2016, João, Thiago e Gustavo têm diversos conselhos.

Para João, aprovado em um dos cursos mais almejados por estudantes de todo o país, o segredo é dedicar todo o tempo possível para estudar. “Participe de aulões, converse com seus professores e peça orientações. Não desperdice seu tempo com aquilo que não lhe acrescenta nada. Afinal, será um ano de sacrifício, onde você vai renunciar a muitas atividades de lazer, mas, no final, você verá que tudo valeu à pena”, aconselha.

Gustavo indica que o estudante busque se familiarizar logo cedo com a metodologia do exame. “Eu, João e Thiago fizemos o Enem ainda no 2º ano e passamos. Na época, só não pudemos nos matricular porque ainda estávamos cursando o Ensino Médio. Esta experiência prévia nos ajudou a nos familiarizar com a prova”, explica.

Já Thiago orienta os candidatos a não se precipitarem na hora de conferir os gabaritos, confiando apenas naquele que é oficialmente divulgado pelo Inep – órgão responsável pela realização do Enem.

“Após a primeira prova, conferi o gabarito em um site não confiável e isso me desanimou, pois minha pontuação aparentava ser baixa. Quando o gabarito oficial saiu vi que a situação era totalmente diferente. Por isso, não se precipite. Além disso, confie em você. Não importa se você é aluno de escola pública ou particular, com empenho e estudo, você consegue”, finaliza o jovem.

Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *