Ex-senador é preso suspeito de abuso sexual e posse de pornografia infantil

Nezinho Alencar e uma mulher foram detidos pela Polícia Federal. Prisões foram feitas na manhã deste sábado em Guaraí, região central do TO.

senador

O ex-senador Nezinho Alencar, de 67 anos, foi preso neste sábado (23) durante a operação Confiar. Segundo informações da Polícia Federal, ele é suspeito de abusar sexualmente de duas crianças, de oito e seis anos. Uma mulher que não teve o nome divulgado também foi presa.

Ainda conforme a PF, os suspeitos também são investigados por posse de pornografia infantil.

As crianças são filhas de um vaqueiro que é funcionário de uma das fazendas do político no Tocantins, informou a polícia em entrevista à TV Anhanguera.

A denúncia foi feita pelo pai das crianças depois de gravar um vídeo do homem abusando delas. Ele teria deixado um celular escondido enquanto saiu para trabalhar.

Alencar foi suplente de senador no Tocantins entre 2005 e 2011 e chegou a ocupar o cargo por quatro meses. Ele também foi deputado estadual no primeiro mandado do parlamento tocantinense.

As prisões foram determinadas pela Justiça Federal. Foram cumpridos dois mandados de prisão e um de busca e apreensão em Guaraí, região central do estado.

O homem vai ficar preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas e a mulher será conduzida para a cadeia feminina. As investigações correm em segredo de Justiça. O G1 não conseguiu falar com a advogada do político até a publicação desta reportagem. Até às 17h, ela estava reunida com o delegado e deve conceder entrevista assim que deixar o local.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *