Pupilo de William Bonner desaparece do Jornal Nacional após crise política em Brasília

A crise política vivida em Brasília está tirando o sono de muitos repórteres do ‘Jornal Nacional’, o principal telejornal da Rede Globo.

Segundo o site Notícias da TV, muitos jornalistas não estão conseguindo mais emplacar suas reportagens no jornalístico da emissora, que há muito tempo tem exibido quase que somente matérias feitas em Brasília.

Um dos maiores afetados seria o repórter Phelipe Siani, considerado no passado pelo apresentador e editor chefe do JN, William Bonner, um modelo de texto a ser seguido pelos seus colegas.

Na semana passada, ainda segundo o mesmo site, Phelipe teria dado um piti na redação ao saber que mais uma vez eles não usariam uma matéria que ele teria produzido para o jornal.

Diante da pressão por notícias interessantes e com a crise em Brasília, o repórter – que fica baseado em São Paulo – teria desabafado com colegas que já não sabe mais o que fazer para conseguir emplacar suas matérias no JN.

Mas ele não está só. O experiente José Roberto Burnier só conseguiu emplacar três videotapes no jornal no mês passado, enquanto Roberto Kovalick fez somente quatro matérias. Siani fez somente duas.

Diante da negativa no ‘Jornal Nacional’, os repórteres têm tentado emplacar suas matérias no ‘Jornal Hoje’ e ‘Jornal da Globo’. Foi o caso de Burnier, que trabalhou todos os dias da semana passada para o noticioso apresentado por Sandra Annenberg e Evaristo Costa, na maioria deles com material sobre a crise política ou sobre economia produzido a partir de São Paulo.

Procurada, a emissora não se manifestou sobre a crise envolvendo seus repórteres.

12/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *