Se voto do relator for a favor da denúncia, aliados de Temer veem baixa chance de recuperação

Enquanto a situação do presidente Michel Temer se deteriora, partidos aliados veem o voto do relator da denúncia na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Sergio Zveiter (PMDB-RJ), como momento determinante para o presidente. Se o relatório for a favor da denúncia por corrupção passiva apresentada pelo Ministério Pública contra Temer, as chances de Temer se recuperar são consideradas baixas. Isso porque Zveiter é do mesmo partido do presidente.

Se o próprio partido de Temer não quer salvá-lo, será, na avaliação de membros da base, um sinal verde para que o restante dos partidos aliados sigam também no mesmo caminho de aceitação da denúncia. O voto do relator será apresentado na próxima segunda-feira. Em seguida, advogados de defesa de Temer discursarão contra a peça acusatória preparada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informa o Extra.

— O voto do relator, se vier negativo para o governo será muito ruim. Vai ficar muito complicado para o presidente Michel Temer conseguir virar o jogo — diz Efraim Filho, líder do DEM na Câmara.

Embora aliados ainda estejam se movimentando para trocar membros da CCJ, na tentativa de garantir votos pró-Temer, todos observam a dinâmica da crise, evitando se comprometer precipitadamente. O PP, que sempre foi fiel ao governo, avalia mexer em sua composição na CCJ. Mas a sigla ainda não definiu como se posicionará em relação à denúncia.

— Ainda não fechamos essa questão da denúncia. Mas a CCJ é uma etapa importante. O julgamento será 100% político. Ali será possível medir a força do governo — pontua o deputado Arthur Lira, líder do PP.

Outro partido importante da base, o PSDB já decidiu que não irá trocar ninguém na CCJ, e dos sete membros tucanos da comissão apenas um deve votar a favor de Temer.

07/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *