Seis concursos em Alagoas são investigados por suspeita de fraude

Irmãos Flávio e Vicente e casal alagoano Kamilla e José Marcelino

Operação Gabarito

A Polícia Civil da Paraíba divulgou neste sábado (8) uma lista de 81 dos 93 concursos públicos que foram fraudados por uma quadrilha que atuava em vários estados do Nordeste. Dentre os certames divulgados, seis foram realizados em Alagoas. São eles: UFAL (2012 e 2016), IFAL (2012 e 2017), TRT de Alagoas (2013) e Prefeitura de Maceió (2017).

De acordo com a PC da Paraíba, outros 12 concursos públicos não foram divulgados porque estão sob sigilo. O delegado da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, Lucas Sá, afirmou que a operação que prendeu um casal de alagoanos no último dia 8 de maio, está na sua 4ª fase e que mais de 100 pessoas estão sendo investigadas, entre membros da quadrilha e candidatos aos concursos.

A investigação aponta que o grupo movimentou cerca R$ 60 milhões com as fraudes nos últimos 12 anos. A organização vendia um “kit completo de aprovação” por um valor correspondente a até 10 vezes o salário pretendido pelo concorrente, chegando a quantia de R$ 150 mil. O kit incluía escutas e aparelhos de transmissão eletrônica.

A organização criminosa começou a ser investigada em fevereiro de 2017, após denúncias anônimas. Trinta e uma pessoas já foram presas – destas 23 tiveram a prisão mantida, três estão em prisão domiciliar e três respondem em liberdade.

 

Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *