Sérgio Cabral admite ter tido conta no exterior nos anos 1990

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) admitiu nesta quarta-feira, em depoimento à Justiça Federal do Rio, ter tido uma conta no exterior no fim da década de 1990, chamada de eficiência. Ele confirmou que tinha quase US$ 2 milhões. Cabral depõe no processo da Operação Eficiência e está sendo ouvido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7a Vara Federal Criminal do Rio.

Essas informações tinham sido trazidas pelos doleiros Renato e Marcelo Chebar em delação premiada. Cabral disse que a origem do dinheiro era sobra de campanha. O ex-governador declarou, no entanto, que, por volta de 2003 comunicou aos irmãos que não queria mais manter as contas no exterior, diz o Extra.

Cabral negou, no entanto, que o dinheiro devolvido pelos doleiros seja dele. Os irmãos Chebar apontaram mais de US$ 100 milhões em contas fora do país e que seriam do peemedebista, do ex-secretário Wilson Carlos e de Carlos Miranda, apontado pelo Ministério Público Federal como operador de Cabral. O ex-governador disse ter ficado feliz do dinheiro ter sido devolvido ao governo do estado.

12/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *