Taís Araújo sobre injúria racial: Implorei para a Globo me resguardar

Os assuntos ‘injúria racial, ‘racismo’ e ‘preconceito’ voltaram à tona na entrevista que Taís Araújo deu à revista Marie Claire recentemente. A atriz, que sempre milita pelos direitos das minorias, principalmente da comunidade negra, entregou que sofreu calada e tentou ser discreta quando foi vítima de racismo na internet, em 2015.

“Percebi que não podia mais aceitar o preconceito passivamente. Ao mesmo tempo, não queria me promover em cima do racismo. Então, optei por não dar entrevistas — o que me causou muita dor de cabeça”, declarou Taís.

Segundo o MSN, a artista comentou também sobre o ‘pedido de socorro’ que fez à Globo, emissora em que trabalha. “Eu fui à delegacia prestar queixa por injúria racial. Sofri muita pressão para falar sobre o assunto na época. Até do Jornal Nacional. Tive que implorar para que a Globo me resguardasse. Meu lugar não é na seção policial do noticiário e sim na de cultura. Quanto mais falasse sobre aquilo, mais voz daria aos racistas”, disse a estrela.

A propósito, Taís Araújo recebeu o marido Lázaro Ramos no ‘Saia Justa’ do GNT nesta semana. No programa, o ator falou também sobre a pobreza em que viveu e o sofrimento causado também pelo racismo. Parte da sua trajetória foi parar no livro ‘Na Minha Pele’, escrito por ele.

07/07/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *